sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Abrir o coração é meu maior desejo e também meu pior medo... mostrar minhas emoções e sentimentos deixam-me insegura.. não queria sentir esse desejo de aceitação e reconhecimento... machuca muito...
Necessito de mim mesma, da liberdade da alma, de ser o que sou... sem medo da solidão...

Sinto tanto que até as palavras me faltam...

O que estou sentindo agora?

Uma mistura de sensações... alivio por ouvir a mim mesma através da música que ouço... acanhada por estar caminhando por um caminho desconhecido... medo de não ser amada... feliz de encontrar um sonho...

Difícil falar o que vem do coração... poderão me aceitar, tolerar? amar minhas qualidades e defeitos? ser respeitada?

Muitas dúvidas e poucas respostas...

Seguir ou não o caminho?

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

poema por mi

Uma música para se apaixonar
uma melodia para chorar
um ritmo para dançar
              para embalar o coração
um acorde para descompassar a mente
uma vibração para se perder

Um toque, arrepia
Um perfume, embriaga
um sabor, alucina
um arco-íris, suspira
um som, aquece

Um afago conforta
um abraço cumplicia
um beijo ama

O céu branco de um verão chuvoso, esconde a chama.
Desanima a caminhada e a partida.
A alma em neblina chora silenciosa
as palavras fogem...
a única esperança é a melodia que não deixa a chama do coração apagar...

A solidão do lar sufoca
a solidão das ruas aprissiona
a solidão da alma mata

...

#por ti volare# #kiss from a rose# blue is love#

melodias que preenchem meu ser... elas são eu... eu sou elas

...

Uma música para viver
uma imagem para sonhar
uma dança para acreditar
uma palavra para caminhar

por que mentir?

meu coração está sangrando... chama por ti...

Tantos anos de desilusão distorceram a realidade... ainda espero meu sonho de amor...

Estou sofrendo silenciosamente, cada dia uma tentativa desesperada de vencer as correntes da tristeza e mágoa...

A música fala por mim... eu me apaixono pela melodia, pela letra... o corpo se arrepia até a alma... as notas transbordam por dentro, as lágrimas secas caem... a mente se entrega a energia da harmonia, lembranças, sonhos e pensamentos se misturam... o coração pesa dentro do peito que chega faltar ar...

Por que me sinto tão sozinha? Por que não consigo desabafar com meus amigos? Por que minhas lágrimas não querem cair?

Sinto-me perdida... sem destino... não sei mais para onde ir... só quero um lugar aconchegante que me aqueça...

Desejo asas para voar...

Sofro por não conseguir seguir pela alameda verdejante, com o céu azul, o perfume das flores levado pela brisa primaveril...

Dói tanto todos esses sentimentos e pensamentos...


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

É muito fácil condenar alguém... difícil é respeitar uma vida diferente da sua... Quase ninguém sabe o que se passa no coração e na mente das outras pessoas... Julgar é tão fácil quando se refere aos outros mas insuportável relacionado a nós mesmos...

Quem se importa em ouvir sem julgamento a história do outro? Esquecemos que também temos nossa própria história?

Caminhando sozinha pela trilha noturna, ouvindo a música do coração... vejo nas estrelas o tempo.

Uma criança feliz mas solitária, uma adolescente reprimida, uma jovem sonhadora...
cada passo uma alegria, uma dor, uma mágoa, uma tentativa de ser feliz...

Como aceitar tantas "falhas" e "erros" ? Como aceitar os defeitos que constituem você como és? Como aceitar o que se é?

O coração bate forte buscando novas experiências de si mesmo...

Ensinaram-me a ter medo de viver, de amar, de sonhar... porém não posso mais aceitar esses ensinamentos... não consigo mais lutar contra meus sonhos....

Aceito aqui a vida que tenho e agradeço por tudo que vivi... posso cair muitas vezes mas não vou desistir de levantar e continuar o caminho...

Seguindo a canção que me aquece vou partir para onde as estrelas me levarem...

domingo, 5 de fevereiro de 2012

"Quando você foi embora eu chorei, parte do meu coração já não me pertencia mais... ficou um vazio estranho... profundo, escuro, anoitecido, frio.

Estou aqui onde tudo teve um começo e um fim... as estrelas refletidas nas águas cristalinas do lago lembram o teu olhar e o momento em que me perdi neles... a brisa me acolhe como o seu abraço... mas as lágrimas não me deixam esquecer a sua ausencia...

Por que me deixaste tão sozinha... se somos uma alma só...

Perdoe-me por querer você aqui comigo, mas é difícil ficar longe de quem nós amamos verdadeiramente... Sei que suas ações são gestos do mais puro e verdadeiro amor... desculpe minha fraqueza...

Ainda tenho a lua e o fogo comigo...

Obrigada por me fazer entender... a noite ainda é igual a de quando nos conhecemos, e a paisagem continua perfeita...

Seu cheiro amadeirado permanece aqui... nosso lugar favorito... marco central de nossas vidas...
Estou vestindo o último presente que me deu... meus cabelos soltos dançam com a brisa, enquanto a madrugada afaga meu peito...

Entregue a escuridão da noite susurro seu nome...

Amor, eu te amo..."