sábado, 26 de fevereiro de 2011

Interior de uma vida

Ao mergulhar nas profundezas de minha humanidade vi o quanto sou desconhecida... há um mundo em mim que quer ser descoberto, que pulsa para ser encontrado.... Mergulhando mais fundo a luz e a sombra já não se separam mais... Você encontra a unidade-trina da própria essência... é como viajar num raio de luz... Desvendar as próprias profundezas é um processo complexo, que dói  e também cura, é explorar paradoxos que marcam para sempre... Expandir-se para ser um com o grande Todo é a aventura em que me encontro...

vivendo

Pela brisa do vento, navegando pelas nuvens, pensamentos, sentimentos e ações dançam numa louca tempestade doce e alaranjada...